Ensinar é um ato de amor! Paulo Freire

Ensinar é um ato de amor! Paulo Freire

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010






NATAL ANTECIPADO NA HERMÍNIO LEMES


O último dia 12 de novembro foi marcante para as crianças da Escola Municipal Hermínio Lemes, no qual tiveram o seu Natal antecipado com a presença do Exelentíssimo senhor Paulo Teles, presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás e da Presidente da O.V.J, dona Maria do Socorro, do Assessor Militar do TJGO, major Eduardo Belleli, ambos recepcionados pelo Secretário Municipal de Educação e cultura Wesley Alves, pela diretora da escola Alessandra Teixeira, pela professora Keila e alunos.
Na oportunidade, nossos alunos receberam vários presentes e ficaram muito felizes.
Fica o nosso muito obrigado a estas pessoas tão humanas, simbolizado no sorriso de cada aluno.

Sandra Cristina


Dona Maria do Socorro faz questão de entregar pessoalmente relógios às crianças.

Crianças felizes com seus presentes.
As meninas receberam relógios e os meninos carrinhos.


O dia dos professores na Escola Municipal Hermínio Lemes



A diretora Alessandra Teixeira e sua equipe, ofereceram um jantar no último dia 28 de outubro, na Boate do Mangueiras, na cidade de Bonfinópolis - Goiás, em comemoração ao dia do professor.
Foi uma linda comemoração, um ambiente muito bem decorado e acolhedor, uma comida deliciosa regada de ótima música ao vivo.
Estiveram presentes vários professores e ilustres personalidades do município, como; o secretário municipal de educação, o senhor Wesley Alves e sua ilustre família, o vice-prefeito Kelton Pinheiro,
a vereadora Erli de Fátima, o Assessor Militar do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, Major Eduardo Belelli e outros.
Foi um momento em que os funcionários puderam interagir e o que não faltou foi animação!

Parabéns mais uma vez à gestão da Escola.

Sandra Cristina


Secretário Municipal de Educação Wesley e sua esposa Glauciene Leonel


Até eu caí na dança.KKKk



terça-feira, 26 de outubro de 2010

O dia da criança na Escola Municipal Hermínio Lemes





O dia da criança da Hermínio Lemes, foi muito lindo, as crianças brincaram muito, saborearam um delicioso bolo, sem falar do saboroso sanduíche natural e ainda teve presente para todos.
Veja a alegria de nossos alunos.
Parabéns equipe da Escola!

Preparativos para a festa.


Crianças brincando




Crianças recebem pintura especial, pra festa ficar mais animada.



Close no bolo. hummmmmmm


quarta-feira, 29 de setembro de 2010

A cidade de Bonfinópolis estado de Goiás recebe visita do Agrinho.



Hoje pela manhã na Secretaria Municipal de Educação de Bonfinópolis estado de Goiás, houve uma reunião com a representante do Agrinho Denise, que tirou muitas dúvidas sobre como concorrer o prêmio Agrinho 2.010.
Na oportunidade a coordenadora Silvana Ferreira e a professora Sandra Cristina representando a Escola Hermínio Lemes, falaram um pouco do que vem sendo desenvolvido na Escola.
A representante do Agrinho demonstrou muito interesse pelo nosso trabalho, inclusive levou algumas fotos de nossas ações.
Estamos na reta final... se nossa Escola não for a contemplada, para nós já serve de consolo o quanto nossos alunos aprenderam e esperamos para 2.011 continuar com o mesmo ânimo e concorrer novamente.
Parabéns mais uma vez à Diretora Alessandra Duarte, coordenadores e todos os professores da Escola Municipal Hermínio Lemes, que não medem esforços para garantir a construção do conhecimento de seus alunos.

Professora Sandra Cristina

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Noite cultural na Escola Municipal Hermínio Lemes







O Projeto Reciclar para viver melhor, com o Tema Saber e atuar para melhorar o mundo, de autoria da professora Lucy Dias, contou com o apoio do grupo gestor e de todos os professores para seu desenvolvimento, prova disso foi o belíssimo evento marcado pela Noite cultural, que aconteceu na Escola Municipal Hermínio Lemes, na cidade de Bonfinópolis- Goiás, no último dia 17 de setembro.
O Projeto foi elaborado e executado fundamentado no material do Agrinho e está concorrendo no Concurso Experiência Pedagógica do Programa Agrinho 2.010.
As comunidades escolar e local foram envolvidas e nota-se que o objetivo de levar à todos uma consciência de preservação dos recursos naturais indispensáveis a nossa sobrevivência foi alcançado e as apresentações serviram para consolidar a proposta do projeto.


DESFILE DE ROUPAS FEITAS DE RECICLADOS.

Coleção Noivas e festas a partir de reciclados.
Professora Sandra Cristina e Izabela Moreira


Maria Luiza desfila vestido de saco de lixo azul e cinto de saco de presentes.



Vestido de papel reciclado e detalhes na manga com saquinhos de supermercados



Dois em um calça jeans virou uma jaqueta.


Vestido de copos descartáveis, aluna Eyschila.


Anni vestido de noiva de copinho de café



Anna Lara veste top de filtro de café.




Saia feita com sacos de salgadinhos.


Alunas da Escola desfilam para a coleção Noivas e festas a partir de reciclados.

Pose para a foto.



Modelos a partir de reciclados.

Júnio Gleick veste dois em um, calça jeans que virou colete


Verônica veste saia feita de sacolinhas de supermercado.


Eu e Amanda.Ela veste saia e blusa feitas de saco de lixo azul com detalhes de sacolas de supermercado.

João Paulo veste Dois em um, calça jeans que virou colete



sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Cerimônia de premiação do Projeto Bonfinópolis na ponta do lápis






Projeto lançado pela Secretaria Municipal de Educação de Bonfinópolis, em parceria com a Secretaria municipal de meio ambiente, com o objetivo de levar ao aluno a consciência da preservação do meio ambiente, teve ponto culminante na tarde de ontem, na Escola Municipal Hermínio Lemes, com a cerimônia de premiação.
Todos os professores e alunos envolvidos no projeto estão de parabéns pelas redações, receberam as felicitações do secretário de educação senhor Wesley Alves ,da senhora diretora da escola Alessandra Duarte.
A aluna Maria Luiza, em primeiro lugar, ganhou uma bicicleta e o aluno João Lucas em segundo lugar ganhou um lindo aparelho celular, ambos alunos dos professores Hélio e Grette.
Mais uma vez a equipe gestora está de parabéns pelo união na execução de suas atividades.

Alunas da professora Maria Izabel sambaram "O BrasileirinhO",vestindo roupa ecologicamente correta, feita pela professora Sandra Cristina.(figurino feito de papel crepom)


video
Crianças com roupas de papel sambam homenageando o Projeto Bonfinópolis na ponta do lápis.


Professora Cristiane Albino, fantasiada de lobo do bem, conta estorinha para conscientizar as crianças da necessidade de preservação.



quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Uma proposta construtivista


Alunos das professoras Keila Belelli e Sandra Cristina, da Escola Municipal Hermínio Lemes de Bonfinópolis, Goiás, participaram no último dia 20 de agosto, no hall do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, de uma exposição em comemoração aos 152 anos da Polícia Militar.
O momento foi oportuno para ampliar acervo de conhecimentos sobre o trabalho que a Polícia Militar do Estado vem prestando à comunidade, foi uma aula muito agradável, inclusive posaram para fotos que já estão no site do Tribunal.

Crianças visitam exposição no hall do TJGO

20/ago/2010
Alunos da Escola Municipal Hermínio Lemes, visitam exposição da PM

Alunos da Escola Municipal Hermínio Lemes visitam exposição da PM

O Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) recebeu na tarde desta sexta-feira (20) um grupo de alunos do Jardim I ao 5° ano da Escola Municipal Hermínio Lemes que prestigiaram a exposição em comemoração aos 152 anos da Polícia Militar de Goiás.

As crianças observaram animais empalhados, réplicas dos animais utilizados pela Polícia Montada e Rota, armas, transportes e adereços usados pelos bombeiros para salvamento, além de ouvirem instruções de segurança.

A exposição se encerra nesta sexta (20).

Texto: Maria Amélia Saad

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

sábado, 14 de agosto de 2010

Dia dos pais na Escola Municipal Hermínio Lemes




Conforme está preconizado no P.P.P da Escola Municipal Hermínio Lemes , na data de ontem aconteceu o Projeto Dia dos Pais. Foi uma homenagem muito linda e especial. A gestão está de parabéns, os pais se surpreenderam com o jantar delicioso; sorteio de brindes; gincanas, conto de causos; teatro; entre outros, tudo organizado com muito carinho para proporcionar aos pais um momento de descontração, sem deixar de enfatizar a importância do pai na vida do filho.
Graças à união de todos os funcionários da Escola, mais um projeto aconteceu com sucesso e cada dia mais espera-se que esta união se consolide na responsabilidade que todos têm e no amor à profissão, pensando sempre em promover construção de conhecimentos.
Parabéns à Diretora Alessandra Duarte, que o Espírito Santo continue a agraciando com o Dom da humildade e perseverança, e educação de qualidade se faz assim!!!
Um grande abraço da professora que tem muito orgulho de fazer parte desta família,

Sandra Cristina.














sexta-feira, 4 de junho de 2010

OLHA O QUE O FERNANDO ADDAD, MINISTRO DA EDUCAÇÃO ACHA A RESPEITO DO PISO SALARIAL DOS PROFESSORES

Só piso salarial não resolve problema de professor, diz Haddad

Sarah Fernandes
Enviada especial a Brasília (DF)

Garantir um piso salarial não é suficiente para dar conta das necessidades dos professores. Será preciso criar um plano de carreira e aumentar a verba direcionada para as escolas, principalmente as das regiões mais pobres. A avaliação foi feita pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, durante a abertura da Conferência Nacional da Educação (Conae), que acontece entre 28 e 1ª de abril em Brasília (DF).

Antes de 2005 um profissional que não se dedicava à docência recebia um salário 86% maior que um professor. “Em 2005 a diferença caiu para 51%, mas ela ainda é muito grande”, avaliou Haddad. “Reconhecer o piso não é suficiente. Temos que aprovar diretrizes de carreira, para dizermos à juventude: ‘venha ser professor, sua carreira estará assegurada”.

A recomendação do ministro é que o piso salarial e o plano de carreira sejam assuntos debatidos na Conferência e que passem a integrar o Plano Nacional de Educação (PNE) – série de diretrizes que vão pautar as políticas públicas de educação entre 2011 e 2020 e que serão levantadas na Conae. A sugestão de Haddad é que sejam estipuladas metas específicas para os dois temas, para garantir a aplicação.

O Plano também deve contemplar a diminuição da diferença de verba entre os estados, recomenda o Ministério. “Temos que garantir que todos os brasileiros, não importa o local de nascimento, tenham acesso a uma educação de qualidade”, avaliou Haddad.

O ministro também recomendou que o PNE não contemple apenas metas quantitativas. “Esses indicadores são importantes porque se referem ao atendimento. Mas não basta atender, é preciso dar qualidade. Meios e fins precisam andar juntos no novo Plano”.

Etapas da Educação

A educação infantil e o ensino médio devem ser assuntos fundamentais na Conferência, sugeriu o Ministério. “Sem educação infantil não dá para avançar no ensino fundamental, nem baixar os índices de repetência”, avaliou Haddad. “O mesmo vale para o ensino médio. Como pensar educação superior e fundamental sem pensar em ensino médio?”.

O ministro da Educação, Fernando Haddad, defendeu nesta quinta-feira, 1º, durante a plenária final da Conferência Nacional de Educação (Conae), em Brasília, a criação de uma mesa permanente de negociação entre parlamentares, governadores, prefeitos e centrais sindicais e órgãos representativos, como o Consed e Undime, para fazer avançar a lei do piso.

A Lei 11.738, de 16 de julho de 2008, instituiu o piso nacional para os profissionais do magistério público da educação básica, mas ainda não é cumprida por todos os prefeitos e governadores. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, presente à plenária final, acolheu a sugestão. “Eu me disponho a conversar com governadores sobre o piso. Concordo com a proposta da mesa de negociação”, disse. Na visão dele, o valor do piso ainda é baixo.

“Os educadores não são valorizados. Eu não me conformo de alguém achar que um piso de R$ 1.024 é alto para uma professora que cuida de nossos filhos”.

A proposta do ministro é que a mesa discuta medidas para valorizar o professor que já trabalha e atrair jovens para a carreira. “Não vamos atrair jovens sem valorização da carreira. Temos que sentar com os interessados e no Plano Nacional de Educação (PNE) fixar metas para remuneração mínima do trabalhador daqui a dois, quatro, dez anos. Por isso, sugiro uma mesa permanente de negociação”, defendeu Haddad.

Para o presidente Lula, a formação e valorização dos profissionais de educação são fundamentais para dar seguimento ao que classificou de verdadeira revolução na educação. “O casamento entre educação de qualidade e valorização do professor tem que ser indissolúvel”.
Lula e Haddad participam do encerramento da Conae 2010 (Foto:Wanderley Pessoa)
O presidente da República destacou a criação do Fundo Nacional de Financiamento da Educação Básica (Fundeb) e o fim da Desvinculação das Receitas da União (DRU) como exemplos de ações educacionais importantes em sua gestão para melhorar o financiamento da educação, mas, segundo ele, insuficientes sem a valorização do professor. “Essas ações só crescem se houver à frente delas aquele profissional bem preparado”, afirmou.

Piso Salarial
– Cinco estados impetraram Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) 4.167 contra a lei do piso, mas o Supremo Tribunal Federal confirmou a constitucionalidade da lei. Porém, ainda falta decidir sobre outros aspectos, como a destinação de um terço da jornada de trabalho dos professores voltada ao planejamento de aulas fora da escola.

A Conae será encerrada nesta quinta-feira, 1º, com a redação de um documento com as deliberações de delegados de todo o país. As resoluções servirão para embasar políticas educacionais como a elaboração do próximo PNE, que conterá metas a serem alcançadas entre 2011 e 2020.

Maria Clara Machado


Conae aprova lei de responsabilidade da educação


A lei de responsabilidade da educação – que prevê punir responsáveis por mau uso de verba pública para o ensino - foi aprovada na Conferência Nacional de Educação (Conae), que acontece até esta quinta-feira (1/4), em Brasília (DF). Com mais de 50% dos votos a favor, ela não passará pela última plenária e irá direto para o texto final da Conferência, que vai subsidiar o Plano Nacional de Educação (PNE).


quinta-feira, 3 de junho de 2010

Tecnologia e os desafios no trabalho educativo


Hoje a maioria das crianças tem acesso às tecnologias, elas chegam à escola sabendo lidar com internet, sabem das notícias, são atualizadas, portanto é necessário que as instituições de ensino além de disponibilizar estes recursos, precisam capacitar os professores para atender essa clientela.

Lidar com essas tecnologias para muitos professores é muito difícil, alguns estão acostumados com metodologias ultrapassadas, de acordo com Lynn Alves, “Eles já até admitem utilizar o computador e a internet para preparar as suas aulas, mas não conseguem ainda utilizar as mesmas nas suas atividades em sala de aula, como instrumento pedagógico”.
Segundo o pedagogo Arnaud Soares de Lima Junior, “... Apesar de muitas escolas possuírem estas tecnologias, as mesmas não são utilizadas como deveriam ser. ’’ Algumas escolas, mesmo com os recursos disponíveis preferem seguir padrões antigos, ainda há aqueles que por causa da carga horária não conseguem tempo para melhorar suas aulas ou para aprenderem a usar tais recursos. Portanto não adianta tanta tecnologia se os professores não aderem o novo ou não saibam como usar, é preciso que alguns professores revejam sua postura, para investir na formação de bons profissionais.

As tecnologias estão aí para contribuir na formação do indivíduo, mas infelizmente como citado, algumas barreiras são encontradas e alguns professores não entenderam que "A Internet nos ajuda, mas ela sozinha não dá conta da complexidade do aprender” (José Manuel Moran) ·.

A área de navegação é imensa para tirar dúvidas, auxiliar em pesquisas educativas, ela ajuda como intercâmbio entre aluno e professores ou até mesmo, entre alunos, através de e-mail, mas o professor deve atuar como mediador desse processo.

Hoje já não existe mais a distância porque através dela podem fazer trabalhos em grupo, sem estar perto uns dos outros aumentando assim o interesse dos alunos pelas aulas, ao mesmo tempo em que a internet é essencial na educação, pode também ser mal compreendida, ou seja, são muitas as áreas de navegação então alguns alunos ficam impacientes e acabam não ficando somente em uma página. Dificultando assim sua pesquisa. A internet muda o interesse dos alunos, até mesmo pela leitura, talvez se os alunos criassem um blog, um e-mail e até mesmo um orkut; seria um grande estímulo para os alunos, pois teriam que ler mais, pesquisar mais, assim aprender mais.


terça-feira, 18 de maio de 2010

A formação contínua é muito importante


O professor que está em constante formação é capaz de contribuir no desenvolvimento de sua clientela, pois está atualizado e consegue acompanhar as mudanças na educação e conseqüentemente é capaz de tornar a aprendizagem mais significativa.
Participei de uma capacitação do Programa Agrinho, que se baseia em uma metodologia de incentivo à pesquisa, à educação crítica, criativa, que desenvolva a autonomia e a capacidade de professores e alunos assumirem-se como pesquisadores e construtores de novos conhecimentos. Este programa foi criado com o objetivo de levar informações sobre questões ambientais, de segurança, ética e cidadania.
A educação crítica, reflexiva e criativa acontece a partir do momento em que o professor passa a ser agente desta transformação, reconhecendo o seu papel de mediador do conhecimento, como aquele que não sabe de tudo , mas que está disposto a ensinar e aprender ao mesmo tempo.
A pesquisa é um fator que provoca no aluno o desejo de buscar informações que possam satisfazê-lo.
Segundo o presidente do Sistema Faeg/Senar, "As crianças são a esperança do presente e nelas reside o futuro", se nelas reside o futuro, nós educadores podemos contribuir para um sociedade mais consciente de suas ações. um abraço,
Professora Sandra Cristina

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Temos que valorizar a habilidade de cada aluno.


Toda criança tem o direito ao ensino de qualidade.

Gostaria de partilhar a minha experiência de hoje, meus alunos assistiram ao filme da Disney "O CÃO E A RAPOSA", e puderam perceber que todos eles são bons em alguma coisa.

Nós professores devemos usar de metodologias utilizando a habilidade do aluno para ajudá-lo a apreender o que pra ele é difícil, assegurando-lhe uma aprendizagem significativa.

Quem já leu "UMA PROFESSORA MUITO MALUQUINHA " de Ziraldo entende do que estou falando; para ela todos são bons, não existe aluno que não saiba alguma coisa, no livro inventava-se até medalhas para quem cuspisse mais longe, entre outras, são estratégias inteligentes para poupar o aluno da inferioridade e ao mesmo tempo incentivá-lo a acreditar em suas potencialidades e que se é capaz.

Acredito no ensino construcionista e na contextualização e tenho procurado assegurar aos meus alunos que aprendam a fazer fazendo. A cada aula eles fazem uma nova descoberta.Isso é muito gratificante.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

As serias do ensino eletrônico



Paulo Blikstein
Marcelo Knorich Zuffo

As tecnologias estão aí, para trazer novas mudanças no ensino e aprendizagem, elas devem ser utilizadas como matéria-prima para construir conhecimento, não apenas para transmitir informações.
As novas tecnologias são necessárias, por propiciar ao aluno condições de aprender a fazer fazendo, com projetos reais, tornando o aluno crítico e reflexivo ainda na primeira fase do ensino fundamental, diminuindo o risco de chegarem à faculdade ou ao mercado de trabalho despreparados.
Devemos construir nos alunos, conforme o texto “a possibilidade de atuar no mundo, empreender projetos, melhorar a vida das pessoas, imaginarem o que não existe subverter a ordem, construir, destruir e reconstruir”. “... a única educação que faz sentido é a que nos faz mudar o mundo.”

segunda-feira, 3 de maio de 2010

PARA QUE A ESCOLA DEIXE DE SER UMA INSTITUIÇÃO COM PADRÕES ANTIGOS E SE TORNE MAIS CONSTRUCIONISTA E ARTICULADORA, CABE A NÓS PROFESSORES A RESPONSABILIDADE DE ADERIR O NOVO, PENSANDO NO BENEFÍCIO QUE ISSO SERÁ COMO POR EXEMPLO; PARA O FUTURO CIDADÃO QUE SERÁ LANÇADO NO MERCADO DE TRABALHO.
TRABALHAR POR PROJETOS, INSERINDO AS NOVAS TECNOLOGIAS É GARANTIR QUE O ALUNO APRENDA A FAZER FAZENDO.
UM ABRAÇO, SANDRA CRISTINA.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Educação é tudo!


Conforme Cláudio Sanches "As oportunidades de chegar ao mercado de trabalho dependem pouco do que aprendemos nos bancos acadêmicos, 85% das chances que aparecem são aproveitadas por meio do potencial criativo, da maturidade, iniciativa, comunicação, auto-estima, coisas que as escolas poderiam suprir caso trabalhassem o ensino de forma contextualizada”.
Essas atitudes citadas, explicam o porquê de os alunos do ensino médio se sentirem tão perdidos ao serem libertos para uma escolha profissional. ‘’Foi dito à eles o tempo todo façam isso, façam aquilo’’, nunca lhes deram direito de escolha. “Por conta disso, a escola deixa muitas potências passarem despercebidas”.
A escola deve se tornar em um espaço de contribuição, assegurando ao futuro cidadão condições de uma formação para ser inserido ao mercado de trabalho, essa metodologia deve ser introduzida ainda na primeira fase do ensino fundamental, aprender a fazer fazendo é muito mais interessante.
Segundo Paulo freire, ‘’Ninguém caminha sem aprender a caminhar, sem aprender a fazer o caminho caminhando... ’’, com o aluno não é diferente, as novas metodologias e tecnologias estão aí para que nós professores de fato possamos introduzí-las, desta forma estaremos contribuindo para que a escola se torne mais articuladora .
E eu enquanto pedagoga posso contribuir fazendo a minha parte.

Um abraço,

Sandra Cristina